CONTROLE DE QUALIDADE DAS SEMENTES DE URUCUM

O controle de qualidade das sementes de urucum tradicionalmente envolve três ensaios: a concentração de pigmentos, o teor de umidade e a percentagem de impurezas. A concentração de pigmentos geralmente chamada de análise de bixina é a mais conhecida e a mais importante análise para o controle da qualidade das sementes. Nessa análise são avaliados todos os pigmentos presentes nas sementes, dos quais a bixina é o mais importante pois representa cerca de 80% de todos os carotenóides da semente. (saiba mais sobre a análise de bixina clicando aqui).

Conhecer a umidade das sementes de urucum também é muito importante. Uma semente muito seca, com umidade muito inferior a 10%, pode indicar um produto armazenado há muito tempo ou em condições inadequadas. Essa umidade favorece o desprendimento do pigmento da superfície do grão, diminuindo o teor de bixina. Uma semente com elevada umidade (superior a 14%) favorece o crescimento de fungos que, em alguns casos, pode levar a perda total do lote de sementes.

 

As impurezas são pedaços de galhos, cachopas e folhas que não são separados das sementes no processo de beneficiamento. Em casos extremos todo um lote de sementes pode ser rejeitado pela quantidade de impurezas encontradas. Algumas empresas podem ser rigorosas quanto a concentração de impurezas, rejeitando sementes com níveis de impurezas maiores que 0,5%.

Algumas iniciativas procuraram classificar as sementes segundo a concentração desses três itens: bixina, umidade e impurezas. O quadro a seguir apresenta essa classificação:

Outras análises podem ser solicitadas para as sementes de bixina como: lipídios, geranilgeraniol e tocotrienóis. A análise do teor de lipídios mede a concentração de óleo e outras substâncias solúveis em óleo, presentes nas sementes de urucum. Uma semente rica em óleo pode ser interessante para quem busca outras substâncias nas sementes de urucum, mas pode ser um problema para as indústrias produtoras de corantes. Analisando de 84 amostras (62 acessos) os laboratórios do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), em Campinas – SP.  encontraram uma variação entre 2,05% a 7,11% de lípídios nas sementes de urucum.

O geranilgeraniol e o tocotrienol são substâncias presentes nas sementes de urucum que têm sido muito procuradas pelos seus usos em fármacos e cosméticos. Com isso, em alguns casos, têm sido realizadas análises buscando encontrar sementes de urucum com maiores concentrações dessas substâncias. No mesmo estudo onde foram determinados os teores de lipídios em sementes de 84 amostras, os laboratórios do ITAL encontraram valores entre 0,5% e 2,6% de geranilgeraniol e entre 0,25mg e 1,41mg de tocotrienóis por 100 gramas de sementes.

Conheça a metodologia de análise de bixina em sementes de urucum.

Conheça a metodologia de análise de umidade em sementes de urucum.

Conheça a metodologia de análise de impurezas em sementes de urucum.

Conheça a metodologia de análise de lipídios em sementes de urucum.

Outras análises

As sementes de urucum tem sido utilizadas como fonte de outras substâncias como os tocotrienóis e geranilgeraniol. As análises dessas substâncias nas sementes e no óleo de urucum têm sido bastante procuradas. Contudo, diferente das análises de rotina no controle de qualidade das sementes, como bixina, umidade e impurezas, as determinações dos tocotrienóis e do geranilgeraniol envolvem conhecimentos mais avançados e equipamentos sofisticados e poucos laboratórios estão aptos a realizarem. Conheça aqui as metodologias para as análises dessas substâncias e ao lado informações sobre alguns dos laboratórios que podem oferecê-las.

As análises de bixina (espectrofotometria), umidade, impurezas e lipídios para o controle de qualidade de sementes de urucum são técnicas relativamente simples e não exigem muita sofisticação para sua execução. Vários laboratórios estão aptos para realizar essas análises e oferecem esses ensaios em seu escopo de serviço. Estamos disponibilizando em nosso site uma lista de alguns desses laboratórios e a possibilidade de que sejam cadastrados novos laboratórios que oferecem esses ensaios.

© 2017 www.ourucum.com.br.