ESTUDO INTERLABORATORIAL DE ANÁLISE DE CAROTENÓIDES TOTAIS EM SEMENTES DE URUCUM

Descrição do estudo interlaboratorial de análise de carotenóides totais em sementes de urucum

          Esse estudo busca avaliar o desempenho dos laboratórios que realizam análises de pigmentos em sementes de urucum, conhecida como “análise de bixina”. Será oferecido, sem custo para os laboratórios, amostras certificadas para avaliação da performance do laboratório na realização da análise de pigmentos em sementes de urucum.  O recebimento dessas amostras será condicionado ao compromisso de participar de todas as etapas do programa descritas a seguir. Esse compromisso contempla o envio dos dados obtidos para avaliação estatística e divulgação do resultado do estudo nesse site. A divulgação será realizada por códigos, sem a identificação do laboratório participante.

          Após a inscrição no programa o responsável pelo laboratório receberá uma codificação que acompanhará seus resultados até a divulgação. Dessa forma apenas ele e a coordenação do estudo identificarão o desempenho de seu laboratório.

          O projeto contemplará as seguintes fases:

  • Cadastro dos laboratórios que participarão do estudo.

  • Preparação e envio de uma amostra de corante de urucum certificada, com concentração conhecida (e divulgada aos participantes) para avaliação do processo de leitura espectrofotométrica e quantificação dos pigmentos. Nessa etapa serão divulgados junto com a amostra os dados necessários para sua quantificação (forma de diluição, comprimento de ondas, coeficiente de absorção, forma de cálculo e concentração de pigmentos da amostra).

  • Preparação e envio de uma amostra de sementes de urucum certificada aos laboratórios participantes. Será dado um prazo de 10 (dez) dias úteis para a análise e o envio dos resultados. Cada laboratório deverá realizar a análise de pigmentos totais por espectrofotometria (em triplicata) e enviar os resultados para o endereço eletrônico oportunamente divulgado. Será solicitado que os laboratórios apresentem o princípio da metodologia utilizada.

 

  • Para a avaliação do valor de referência da amostra e da dispersão dos resultados dos laboratórios participantes, será usada técnicas estatísticas adequadas, com a posição central dada pela media aritmética e a dispersão desses valores pela estimativa de desvio padrão. Os resultados dos laboratórios serão apresentados em dois gráficos, sendo um com a média dos resultados de cada laboratório, com um intervalo de confiança de 95% em comparação com um referencial de ponto central dado pela media e a incerteza pela estimativa de desvio padrão. O outro gráfico deverá apresentar os valores de z (z-score) para cada laboratório. A identificação de cada laboratório será codificada e somente o responsável pelo laboratório deverá receber sua identificação no estudo.

Resultados do estudo interlaboratorial

Já estão disponíveis os resultados do "Estudo Interlaboratorial de carotenóides totais em sementes de urucum". Para acessá-los clique em um dos botões apresentados a seguir. O botão "Validação da amostra de corante" remete aos dados de validação da amostra de referência de corante de urucum encaminhadas aos laboratórios participantes.   O botão "Validação da amostra de sementes" remete aos dados de validação da amostra de referência de sementes de urucum encaminhadas aos laboratórios participantes. O botão "Resultado do Estudo Interlaboratorial" remete aos dados da avaliação estatística dos resultados encaminhados pelos laboratórios participantes. Nessa última página (Resultado do Estudo Interlaboratorial) também é possível acessar o arquivo em "pdf" do relatório final desse estudo.

© 2017 www.ourucum.com.br.