ESTUDO INTERLABORATORIAL DE ANÁLISE DE CAROTENÓIDES TOTAIS EM SEMENTES DE URUCUM

Resultados

Resultados enviados pelos laboratórios participantes

          As Tabelas a seguir apresentam os resultados das análises de carotenóides totais expressos como norbixina e bixina, encaminhados pelos laboratórios participantes do estudo interlaboratorial. Os asteriscos (*) após as codificações dos laboratórios indicam a unidade em que os resultados foram expressos pelos laboratórios participantes. Um asterisco (*) indica que o resultado foi expresso em norbixina e dois asteriscos (**) indica que o resultado foi expresso em bixina. Alguns laboratórios expressaram nas duas formas (norbixina e bixina), por isso seus resultados aparecem codificados com um e dois asteriscos.  Foi utilizado o Fator 1,16 para a interconversão dos valores de carotenoides totais expressos como norbixina para carotenoides totais expressos como bixina.

s = Estimativa de desvio padrão; CV(%) = Coeficiente de Variação

          Como a metodologia utilizada na validação da amostra de referência não apresenta garantia de exatidão, os resultados dos laboratórios foram comparados com o valor que convencionamos como verdadeiro (4,78 g/100g) e com a média do conjunto de dados de todos os laboratórios participantes (5,07 g/100g). Para ambas as comparações foram utilizadas as concentrações de carotenoides totais expressos como norbixina. Quando o Laboratório apresentou o resultado apenas como bixina, esse valor foi transformado para norbixina utilizando um Fator de 1,16.

          As Figuras a seguir apresentam a média e o intervalo de confiança (95%) dos resultados apresentados pelos laboratórios participantes do estudo. Na Figura A esses valores foram comparados com a média do conjunto dos resultados desses laboratórios (5,07 g/100g - tomado como ponto central) e dois desvios padrões obtidos pelo uso da equação de HORWITZ (0,32 g/100g - tomados como dispersão dos resultados). A Figura B apresenta esse mesmo tipo de gráfico tomando como ponto central o valor que convencionamos como verdadeiro (4,78 g/100g ) e dois desvios padrões obtidos pelo uso da equação de HORWITZ (0,30 g/100g) tomado como dispersão dos resultados.

A

B

          As Figuras a seguir apresentam os gráficos de Z-Score para os laboratórios participantes. Na Figura A foi utilizado como referência a média do conjunto dos resultados recebidos dos laboratórios participantes (5,07 g/100g). A Figura B apresenta esse mesmo tipo gráfico tomando referência o valor que convencionamos como verdadeiro (4,78 g/100g). Para o cálculo do Z-Score foi utilizada a estimativa de dois desvios padrão estabelecida como aceitável para o estudo. Os resultados de Z-Score devem ser interpretados como:

|z| ≤ 2 → Desempenho satisfatório

2 < |z| < 3 → Desempenho questionável

|z| ≥ 3 → Desempenho insatisfatório

A

B

Relatório Final

Faça download do Relatório Final do "Estudo interlaboratorial de análise de carotenóides totais em sementes de urucum" clicando no botão apresentado a seguir.

© 2017 www.ourucum.com.br.