TRABALHOS APRESENTADOS NO 14º CONGRESSO INTERINSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

ESTUDO DA ESTABILIDADE DE BIXINA EM SEMENTES DE URUCUM (Bixa orellana L.) ARMAZENADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS

 

Beatriz Maluf Dória de Oliveira [1]; João Victor Silva de Oliveira[2]; Marta Gomes da Silva[3]; Natani de Paula Lima Amaro[4]; Paulo Roberto Nogueira Carvalho[5].

 

Nº 20214

 

RESUMO - No Brasil, a produção de sementes de urucum se concentra entre julho e agosto. Isso torna necessário o armazenamento desses grãos para serem processadas durante o resto do ano pelas indústrias produtoras de corantes. O método de armazenamento tradicionalmente realizado pelos produtores e pelas indústrias de corantes é o envase em sacos de polipropileno entrelaçado, denominados de sacos de ráfia, e a estocagem em temperatura ambiente. Porém, a bixina, principal pigmento presente nas sementes de urucum, é sensível a fatores como oxigênio, luz e temperatura. Diante disso, recentemente foi introduzida uma tecnologia de armazenamento em embalagens que prometem a proteção dos grãos, do oxigênio e da luz. O argumento utilizado é que esse tipo de envase mantem os pigmentos das sementes durante todo o período de entressafra. Contudo, nenhum estudo ainda tinha sido publicado para sustentar essa hipótese. Tendo isso em vista, este projeto procurou comparar a estabilidade dos pigmentos de sementes de urucum armazenadas em dois tipos de embalagens: sacos de ráfia e embalagem de poli(tereftalato de etileno) metalizado laminado com polietileno (PET met./PE - envasadas a vácuo), ambas armazenadas em duas temperaturas: 25ºC e -25ºC. Os resultados de 330 dias de armazenamento indicaram que não houve degradação significativa (p ≤ 95%) da bixina nas sementes de urucum armazenadas a -25ºC e nas sementes das embalagens PET met./PE, armazenada a 25ºC, envasadas a vácuo. Contudo, as sementes armazenadas em sacos de ráfia à 25ºC apresentaram degradação linear, chegando a aproximadamente 50% do pigmento inicial no período de um ano.

Palavras-chaves: Urucum; Bixa orellana L.; Bixina, Armazenamento.

ABSTRACT – In Brazil, the production of annatto seeds is concentrated between July and August. It is necessary to store these grains to be processed during the rest of the year by the dye-producing industries. The storage method traditionally carried out by producers and the dye industries is filling in woven polypropylene bags, called raffia bags, and storage at room temperature. However, bixin, the main pigment present in annatto seeds, is sensitive to factors such as oxygen, light and temperature. Given this, packaging technology has recently been introduced that promises to protect grains, oxygen and light. It is told that this type of filling maintains the pigments of the seeds throughout the off-season, however, no study has yet been published to support this hypothesis. Having this in mind, the objective of this project is to compare the stability of the annatto pigments stored in two types of packaging: raffia bags and polyethylene terephthalate (LV) metalized packaging with polyethylene (PET met./PE - vacuum packed), both stored at two temperatures: 25ºC and -25ºC. The results of 330 days of storage indicated that there was no significant degradation (p ≤ 95%) of the bixin in the annatto seeds stored at -25ºC and in the seeds of PET packaging met./PE, stored at 25ºC, vacuum-filled. However, seeds stored in raffia bags at 25ºC showed linear degradation, reaching approximately 50% of the initial pigment within a year.

Keywords: Annatto; Bixa orellana L.; Bixin; Storage

 

[1] Autora, Bolsista CNPq (PIBIC): Graduação em Engenharia de Alimentos, FEA – UNICAMP, Campinas – SP; bia_maluf@hotmail.com

[2] Colaborador, Bolsista CNPq (PIBIC): Graduação em Tecnologia em Processos Químicos – FATEC, Campinas – SP.

[3] Colaborador, Pesquisadora do Instituto de Tecnologia de Alimentos. Campinas – SP.

[4] Colaborador, Bolsista FAPESP (TT3): Pós graduada (Mestrado) em Tecnologia de Alimentos – FEA – UNICAMP, Campinas – SP.

[5] Orientador: Pesquisador do Instituto de Tecnologia de Alimentos. Campinas – SP; carvalho@ital.sp.gov.br

Acesse o artigo completo clicando no botão apresentado a seguir.

 

AVALIAÇÃO AGROMORFOLÓGICA E QUÍMICA DOS ACESSOS DO BANCO DE GERMOPLASMA DE URUCUM (BIXA ORELLANA L.) DO IAC

 

João Victor Silva de Oliveira[1]; Eliane Gomes Fabri[2]; Mônica Helena Martins[3]; Natani de Paula Lima Amaro[4]; Paulo Roberto Nogueira Carvalho[5].

RESUMO - O urucum é uma planta que produz sementes com pigmentos de grande interesse para as indústrias de alimentos, farmacêuticas e de cosméticos. A importância do urucum e seus componentes fez com que as últimas décadas fossem marcadas por vários estudos visando o melhoramento genético com objetivo de obter maior produtividade e principalmente aumentar o teor de pigmentos de suas sementes. Como resultado desses estudos, essa cultura alcança índices de produtividade superior a 1500 kg de sementes por hectare com concentrações de pigmentos superiores a 6 g/100g. Além disso, a descoberta de substâncias com propriedades fitoterápicas nos grãos do urucum está dando um novo impulso a essa cultura. O objetivo desse trabalho foi avaliar os acessos do banco de germoplasma de urucum do Instituto Agronômico (IAC), localizado no município de Pindorama-SP e de sete amostras de plantações consolidadas localizadas nos municípios de São João do Pau D’alho, Monte Castelo e Tupi Paulista, pertencentes à região de Dracena-SP. As amostras foram analisadas quanto à concentração de carotenoides totais expressos como bixina, umidade e lipídios. Os resultados variaram de 2,78 a 16,69g/100g, 1,98 a 5,29g/100g e 1,81 a 6,82g/100g para umidade, carotenoides totais expressos como bixina e lipídios, respectivamente.

Palavras-chaves: Urucum; Bixa orellana L.; Bixina; Lipídios.

 

ABSTRACT – Annatto is a plant that have seeds with pigments of rather interest for food, pharmaceutical and cosmetics industries. The importance of annatto and annatto´s components have been marked in the last decades by several studies as an objective of get higher productivity and increase pigment content of seeds. This culture has a productivity rate above 1500 kg per hectare of seeds and pigment concentrations upwards of 6g /100g. The aim of the present study was to evaluate the genetic diversity of accessions from the annatto germplasm bank at the Agronomic Institute (IAC) located in the municipality of Pindorama-SP and seven samples of consolidated plantations located in the municipality of São João do Pau D’alho, Monte Castelo e Tupi Paulista, Dracena-SP. The concentrations of moisture, bixin and lipids were analyzed and ranged from 2,78 to 16,69g /100g, 1,98 to 5,29g/100g and 1,81 to 6,82g /100g, respectively.

Keywords: Annatto; Bixa orellana L.; Bixin; Lipids

 

[1] Colaborador, Bolsista CNPq (PIBIC): Graduação em Tecnologia em Processos Químicos – FATEC, Campinas – SP. joaovictoroliveira203@gmail.com

[2] Colaboradora, Pesquisadora do Instituto Agronômico, Campinas – SP.

[3] Colaboradora, Bolsista Fapesp - Engenheira Agrônoma – Polo Regional Centro Norte, Pindorama – SP.

[4] Colaboradora, Bolsista FAPESP (TT3): Pós graduada (Mestrado) em Tecnologia de Alimentos – FEA – UNICAMP, Campinas – SP.

[5] Orientador: Pesquisador do Instituto de Tecnologia de Alimentos. Campinas – SP; carvalho@ital.sp.gov.br

Acesse o artigo completo clicando no botão apresentado a seguir.

 

© 2017 www.ourucum.com.br.